Questões passíveis de anulação – Exame XXIII da OAB

capa passíveis anulação

Questões incoerentes na prova

Nossos professores de Direito Internacional e Direito do Trabalho identificaram, no exame XXIII da Ordem dos Advogados do Brasil, duas questões passíveis de anulação, comentadas a seguir:

Direito Internacional – prof. Napoleão Casado

Direito do Trabalho – prof. Carla Romar

E aí? Identificou alguma dessas questões durante a prova? Fala pra gente!

21 comentários em “Questões passíveis de anulação – Exame XXIII da OAB”

  1. Com a devida vênia, achei um tanto quanto complicada as questões, algumas verifiquei certa incoerência, naturalmente pelo alto número de questões e num tempo reduzidos (05 horas), conforme o edital, não nos possibilita fazer uma avaliação precisa de nossas aptidões e conhecimentos, como foi minha 1ª prova, fiquei um pouco frustado, mais, me permita, vou em busca de meu objetivo, na próxima PASSAREI, essa minha convicção, obrigado pelas prestimosas contribuições, até breve!!!

  2. Acabei de resolver a prova e não achei ela esse bicho de 7 cabeças todo não. Logrei aprovação no XXII acertando 67 na 1ª fase e treinando com a prova do XXIII acertei 60. Vejo que a banca apenas cobrou assuntos que estão no Edital, mas que normalmente não são tão cobrados. Acho importante. Avaliar sempre os mesmos quesitos é fazer tábula rasa de avaliação de conhecimento.

    1. Parabéns, fera!
      Você é um gênio. Mas saiba que nem todos estão num nível magistral assim. As pessoas normais foram prejudicadas pela falta de transparência, pela mudança brusca da banca.
      Ninguém quer prova fácil, mas justa, transparente e coerente.
      Fosse só um candidato reclamando, seria razoável, mas é uma reclamação geral…
      Sucesso! Aliás, você nem precisa desses votos…

    2. fiz 38 pontos, uma questão em que eu havia acertado…passei errada para o gabarito! a ansiedade é muita e a fiscal de sala ainda sem educação ajudou a descontrolar a gente nos minutos finais, com grosseria dizendo que não podia dizer as horas…ficando a gente sem saber quanto tempo faltava para acabar o exame e por medo e apavoramento errei ao marcar, mesmo anulando duas ficarei com 39.

  3. Olá pessoal, foi a minha primeira prova e com certeza encontrei certa dificuldade em responde-las, no entanto não achei a prova tão difícil, o que pude perceber é que não estudei o suficiente, mas com certeza estarei na próxima prova, e obterei o pretendido que é a aprovação, pois irei dar continuidade nos estudos com a ‘SARAIVA”.

    Um abraço!!!!!!

  4. Parabéns pra você, Lucas Domingues, que está dentro de apenas 20% dos aprovados dessa edição da OAB. Que bom pra você que é uma pessoa acima da média. Bem simplesinha a prova mesmo, por isso tantos comentários sobre as mudanças da prova. Que bom que está “treinando” com a prova da OAB, só não entendi muito bem o porquê…. enfim, meus parabéns pra você que acerta sempre 60 ou mais questões! A sorte é que 40 também aprova, levando em consideração que essa prova não é uma competição.

    Abraços pra você! Pessoa acima da média, douto!

  5. Eu consegui 42 acertos. Achei a prova de média para difícil, com várias questões que exigiam um nível relevante de conhecimento. Sem citar o nomes, eu assisti ao vivo a correção da prova por uma outra instituição de curso preparatório (não era a Saraiva) e os professores erraram 03 questões. Então dá pra perceber que não foi moleza não. Eu gostaria de aproveitar este espaço e pedir que algum professor da Saraiva analisasse a questão 50 da prova verde, na qual “Pedrinho emitiu quatro cheques em 26 de março de 2017, mas esqueceu de depositar um deles. Tendo um débito a honrar com Kennedy e sendo beneficiário desse quarto cheque…” Alguém por favor me explique: como uma pessoa pode ser a emitente de um cheque e “esquecer de depositá-lo”? Seria o cheque depositado em sua própria conta? E ainda o próprio emitente ser o beneficiário do cheque? Teria ele emitido um cheque nominal a si mesmo e depositaria em sua própria conta? Aí depois do esquecimento desistiu do depósito e resolveu usar para um pagamento a terceiros? Isso é no mínimo estranho? Eu trabalho em banco há quase vinte anos e jamais vi nem sequer imaginei nada parecido com isso.

    Abraços e vamos pra segunda fase!!!

    1. Você tem razão, esta questão é absurda. Eu consegui marcar a alternativa que a banca considerou como correta, mas francamente, por já ter trabalhado em banco, também não consigo entender o enunciado.

    2. Faço minhas as suas palavras, eu também fiquei confuso com essa questão, enviei e-mails para alguns cursinhos e nenhum deles me retornaram. No mínimo a FGV deveria anular essa questão, por erro grosseiro na construção da questão. Fica aqui meu desabafo.

  6. Eu acertei 41, entretanto creio que passei alguma errada para o gababito, de qualquer sorte errei essas duas questões, se for anuladas e se confirmar o erro no gabarito, isso pode me beneficiar,espero que anulem

  7. Achei a prova super difícil.Questões confusas para o tempo que temos para fazer a prova.
    Com relação ao Lucas Domingues, parabéns pela aprovação no XXII exame, mas deveria ter
    sido aprovado logrando êxito total, 80 pontos.

  8. Entrarei com recurso, tenho 38 acertos, apesar que essa questão de internacional, a qual o professor refere-se passível de anulação acertei, porém a de processo de trabalho, questão 80, justamente marquei a alternativa B, que a professora alega que seria a mais coerente. Portanto, ouvi outros professores argumentar quanto passível de anulação a questão 32 de direito administrativo, que trata da anulação de ato administrativo.

  9. Eu também fiquei sem entender a questão de numero 50 da prova verde. Como pode uma pessoa emitir um cheque para si mesmo. Absurdo um questão dessa.

  10. Na realidade a oab tem uma divida com todos, lois cobra adiantado as duas fases, sem saber se a pessoa seria aprovada nas primeira fase. Só isto bastaria para exigência da aprovação de todos para segunda fase. Caso a ser discutido via stf. Enriquecimento ilícito no mínimo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *