Quantas disciplinas e horas é preciso estudar por dia?

quantas-horas-por-dia-estudo-para-oab

Recentemente, recebi esta pergunta, adaptada, sem detalhes pessoais:

“[…] estou me formando em Direito. Pretendo fazer a prova da OAB e será a 1º que vou fazer. Porém tenho um grande desafio, preciso passar na primeira, pois tenho emprego praticamente garantido como Advogado aqui na minha cidade e pretendo iniciar o curso da Plataforma Saraiva Aprova a qual o senhor faz parte. Minha disponibilidade para estudar: trabalho o dia inteiro e posso estudar cerca de 3 horas por noite, o que o senhor acha? Será que consigo passar estudando de julho até a data da prova [novembro] com 3 horas por noite? Para mim será uma grande pressão pela questão do emprego praticamente garantido, precisarei me puxar muito e quando iniciar na plataforma saraiva aprova quero contar muito com sua ajuda. Desde já agradeço. Abraço”

Selecionei em razão de sintetizar dúvidas comuns que muitos examinandos passam: quantas horas estudar por dia? E acrescento, porque é inevitável: quantas disciplinas por dia? Como montar meu cronograma de estudos para a OAB? Antes de respondê-las, destaco na situação descrita acima a questão psicológica: a pressão.

Se sentir pressionado é um fator que pode atrapalhar a hora dos estudos?

Para quem acompanha meu trabalho, sabe que defendo uma proposta de preparação adequada, cujo fundamento está também nos dois lados da moeda: o lado pedagógico e o lado psicológico. Sem o equilíbrio deles, não há preparação que leve à aprovação.

A parte pedagógica nós iremos responder diante das duas perguntas, mas e o lado psicológico? A pressão! Ela pode ser de duas formas, interna ou externa. A primeira é aquela que exige resultados de nós mesmos. E a segunda é a exigência de terceiros.

No caso acima, a pessoa remetente está se pondo pressionada para alcançar uma promessa de emprego. E quando a pessoa já está no escritório e o chefe coloca contra a parede para ser aprovado ou será demitida?
Pois bem, não será neste texto que vamos tratar, ficará para um próximo (é só clicar nesse link que você consegue encontrar um guia para aprender a lidar com situações como essa!). Mas é importante chamar a atenção de que uma pressão demasiada pode desmoronar a preparação como um castelo de cartas.

Para deixar claro, a pressão pode até motivar, porém ela foge do controle de forma fácil, portanto, tem que ser isolada.

Quantas disciplinas devo estudar por dia para passar na OAB?

Retomando as duas perguntas iniciais, vamos às respostas.

Primeiro, independentemente, do tempo disponível, o ideal é atender a pelo menos duas disciplinas por dia.

A prova da OAB reserva os esforços para 17 disciplinas, ou seja, será necessário organizar seu tempo de modo para estudar cada uma das disciplinas, pois nenhuma pode ser considerada mais importante que outra.

Com sete dias da semana, inclusive sábado e domingo, é possível pela matemática atender a 14 disciplinas.

Assim, o ideal é focar nas 14 disciplinas que, para você, serão mais necessárias (seja por ter mais dificuldade ou porque não conseguiu revisar direito a matéria durante a faculdade), deixando fora do cronograma fixo apenas três matérias.

Para saber mais sobre esse tópico, clique aqui!

Quais matérias devem ser retiradas do cronograma fixo?

Normalmente os alunos optam por retirar do estudo fixo o CDC, ECA e ETICA, porque cada uma tem quase que unicamente apenas um texto legal para ser estudado, com exceção de Ética, pois o edital abrange o Estatuto da OAB, Código de Ética e o Regulamento Geral, mas 90% das questões estão no primeiro.

Além disso, segundo a FGV, estas três disciplinas estão no pódio do aproveitamento na 1ª fase da OAB, ou seja, são aquelas que mais examinandos acertam as questões. Muitas pessoas preferem estudar tais matérias na última semana de forma quase que exclusiva.

O ideal é não deixar nada para última hora. Como Ética é considerada a “rainha das disciplinas” (é a matéria com maior número de questões, e se você acertar todas, já tem 10 pontos na sua conta!), dedique-se o tempo que for necessário para estudá-la.

Uma boa ideia é estudar duas disciplinas por dia e reservar os finais de semana para dar uma atenção especial a essas três matérias, de acordo com a necessidade. Sábados e domingos são dias mais tranqüilos, em que será possível descansar um e relaxar mais do que durante a semana e ficar em casa sem compromissos de trabalho, então deixar esses dias reservados para algumas matérias a mais vai fazer a diferença para sua aprovação!

A importância de seguir o cronograma de estudos

Tenho quase a convicção que você iria estudar 1 disciplina por dia, pois a maioria segue este roteiro. Ocorre que ele não permite que a matéria fique atualizada, pois são muitas matérias com conteúdos bastante extensos para pouco tempo disponível. Para ilustrar, caso estudasse na segunda-feira Direito Civil, somente depois de mais de duas semanas que você retomaria a matéria, ou seja, muito tempo depois.

Deixar um espaço de tempo muito grande entre um estudo e outro pode ser prejudicial para sua memória! Nossa mente costuma dar importância àquilo que estudamos com mais frequência, pois é isso que ela entende como importante. Então

Agora, com duas disciplinas por dia, toda segunda-feira terei não só Direito Civil como Processo Civil. Viu como é fácil?

Pois bem, com todos os dias ocupados com pelo menos duas disciplinas, surge uma nova pergunta: como dividir o tempo? É isso que vamos falar no ptóximo tóipico, então fique atento a todas as dicas!

Como dividir o tempo de estudo?

É importante lembrar que estudo é uma prática contínua, que vai se aperfeiçoando no dia a dia. Quanto mais estudamos, mais tomamos gosto pela matéria e mais passamos a ter cada vez mais facilidade na hora de absorver informações.

No começo, o ideal é dividir seu tempo de acordo com suas necessidades. Se o NCPC ainda é estranho para você, aumente a carga horária para compensar a novidade legislativa. Caso tenha mais destreza em alguma matéria, comece reservando menos tempo a ela (mas nunca deixe de estudá-la). Se sua facilidade é em Direito do Trabalho, 1 hora pode ser suficiente para ler e compreender a matéria, mas se você tem dificuldade, esse tempo deve ser estendido para que você não deixe passar nada!

Pois bem, já que até agora estamos falando de “tempo” de forma genérica, vamos responder aquela pergunta que me fizeram: três horas por dia é suficiente para ser aprovado?

Levando em conta um prazo de três ou quatro meses antes da prova, teoricamente, está de “bom tamanho”. Agora, para quem espera recomeçar os estudos após a publicação do edital, contando com pouco menos de dois meses, já fica difícil de concordar de “olhos fechados”.

Claro que depende, como tudo no Direito “depende”. Se alguém já tem uma bagagem razoável e apenas está direcionando os estudos, é possível que o resultado desejado aconteça.

Qual a quantidade ideal de horas de estudo?

Não existe fórmula mágica e nem uma receita pronta que serve para todo mundo. O importante é destacar como serão as horas de estudo, pois como se sabe, quantidade de horas não é igual à qualidade.

Quem estuda oito horas por dia, pode perder muitas delas por falta de concentração ou ansiedade.

Desse modo, se suas horas de estudo (sejam elas uma, duas ou três) forem bem aproveitadas, com disposição e ânimo, além das pausas necessárias para levantar da cadeira e admirar, brevemente, o que acontece lá fora e não as distrações das redes sociais, é um período bastante rico.

Se você não tiver muito tempo disponível, não se preocupe! O importante é nunca deixar de estudar, nem que seja pelo menos 30 minutos por dia.

Como falamos no tópico anterior, o estudo é uma prática contínua, que vai melhorando a cada dia. Então se no começo você sentir dificuldade de se concentrar por três horas seguidas, dê uma pausa e passe a estudar por 1 hora. Tenho certeza que com uma semana de prática você já vai querer dobrar esse tempo!

Lembre-se de escolher um turno que você tenha mais facilidade de concentração. Estudar de madrugada para algumas pessoas é muito bom! Muitos aproveitam o silêncio para melhorar a concentração, mas para alguns isso pode ser uma grande cilada, já que o sono pode acabar te vencendo.

Não perca tempo lutando contra o sono e cansaço, pois eles normalmente irão vencer. Descanse e comece a estudar com disposição, já que assim suas horas serão muito melhor aproveitadas.

Não podemos deixar de lembrar que não adianta reservar muito tempo estudando se o seu material de estudos não for bom, pois é necessário ter um material especializado e atualizado, já que ficar todo o tempo lendo conteúdo não objetivo ou não destinado para o Exame da OAB pode fazer você perder tempo precioso de estudo.

Uma dica é a plataforma Saraiva Aprova, pois lá você pode encontrar não só textos e dicas, mas também vídeo aulas, resumos e questões para você treinar! A Saraiva te oferece diversas opções para você adaptar ao seu tempo e a sua necessidade, além de um cronograma super completo para te ajudar!

Agora que você já está craque com essas dicas, mãos à obra!

1 comentário em “Quantas disciplinas e horas é preciso estudar por dia?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *