Saiba como escolher o curso preparatório da OAB ideal para você

curso-ideal-oab

Saiba como escolher o curso preparatório da OAB ideal para você

Buscar os melhores cursos preparatórios para OAB, via de regra, faz parte da rotina do estudante que está prestes a se formar ou que obteve a graduação em Direito.

Ora, como você já deve saber, a aprovação no Exame da Ordem é um dos critérios para o exercício da profissão de advogado. Prova que, quase sempre, obriga os candidatos a revisar o conteúdo de praticamente toda a faculdade em alguns poucos meses.

Sendo assim, é bastante comum que os estudantes tenham dúvidas sobre como escolher o curso preparatório ideal. Até porque atualmente o mercado oferece uma centena de opções, não é mesmo?

Confira a seguir algumas dicas importantes para selecionar a melhor forma de preparo e aumentar suas chances de passar de vez!

1. Escolha um curso focado no Exame da Ordem

A preparação para OAB pode apresentar diferenças significativas em relação ao estudo para concursos públicos.

Ao ter contato com provas anteriores, o estudante rapidamente percebe que os assuntos e as formas como eles são cobrados podem variar de acordo com a banca examinadora.

Além disso, o Exame da Ordem tem suas características próprias tanto em relação ao conteúdo cobrado como à maneira de responder as questões.

Por isso, é recomendável que você opte por um treinamento 100% focado nesse tipo de avaliação. Quanto mais afinado o curso estiver com o Exame da Ordem, maiores as suas chances de ser aprovado.

2. Pesquise o histórico da marca

Em geral, o retrospecto fornece boas pistas sobre o desempenho futuro de uma pessoa ou serviço. Em entrevistas de emprego, o avaliador pergunta sobre a experiência profissional; em equipes de futebol, verifica-se os índices da última temporada, por exemplo.

Por sua vez, quando o assunto é encontrar os melhores cursos preparatórios para OAB, o histórico evidencia os efeitos concretos dos métodos aplicados na instituição de ensino.

Ao analisar o passado do curso, o candidato descobrirá se a maneira como o conteúdo é transmitido gerou aprendizado e, consequentemente, a aprovação dos alunos.

Por isso, inclua as seguintes práticas na hora de escolher um curso preparatório para OAB:

  • privilegiar marcas já consolidadas no mercado;
  • escolher instituições com uma boa reputação;
  • consultar os índices de aprovação;
  • pesquisar a opinião dos ex-alunos;
  • verificar o nome e a reputação das pessoas envolvidas no projeto, como professores, diretores de curso etc.

Assim, você fará uma escolha mais consciente e evitará riscos que possam comprometer a sua conquista.

3. Conheça o corpo docente

Em um curso preparatório da OAB, o ideal é que o corpo docente seja formado por vários professores, especialistas nos diversos ramos do Direito.

Isso ocorre porque cada setor possui características próprias, de modo que o profissional da área terá mais facilidade em fornecer os atalhos e caminhos para aprovação do candidato.

Nesse sentido, alguns indícios de uma equipe qualificada podem ser obtidos com as seguintes práticas:

  • leitura dos currículos e formação dos profissionais;
  • pesquisa sobre a reputação do professor no meio acadêmico e jurídico;
  • consulta a obras e artigos publicados;
  • visita a blogs e páginas pessoas, em que sejam publicados textos jurídicos;
  • entre outros.

Além disso, é fundamental que o corpo docente tenha experiência no ensino voltado para a aprovação no Exame da Ordem. Isso porque a maneira de transmitir o conhecimento é tão importante quanto a especialização da equipe.

Uma dica para constatar essa didática é procurar aulas demonstrativas ou palestras dos professores, as quais geralmente são disponibilizadas em páginas pessoais ou da instituição de ensino.

Por fim, é preciso ficar atento à capacidade de preparar emocionalmente o candidato, principalmente em relação aos mais ansiosos ou nervosos. O professor tem o papel de motivar e transmitir confiança ao aluno para que o desempenho em aula se reflita na hora H.

De fato, a questão emocional é tão importante que, em muitos casos, um processo de coaching para OABpode ser fundamental para aumentar as chances de aprovação.

4. Confira o material didático

Revisar o conteúdo de quatro ou cinco anos de faculdade nos poucos meses que antecedem o Exame da Ordem requer eficiência nos estudos. Por isso, o estudante deve dispor de um material didático objetivo, de fácil visualização e interpretação.

Do contrário, não haverá tempo hábil para relembrar os conceitos das várias disciplinas e memorizar os pontos-chave que podem ser cobrados na prova.

Nesse sentido, você deve pesquisar sobre os formatos utilizados pela instituição de ensino (videoaulas, slides, material de texto em PDF etc.), olhando sempre para os profissionais por trás de sua elaboração.

Vale ressaltar que o melhor padrão de qualidade, atualmente, é atingido com videoaulas curtas e online, as quais facilitam a compreensão do aluno e evitam os efeitos do cansaço.

Esse tipo de conteúdo respeita os períodos médios em que as pessoas conseguem manter sua atenção focada (cerca de 20 minutos), além de facilitar a revisão de pontos específicos da matéria.

Já no caso dos conteúdos escritos, considere também a apresentação dos assuntos. No geral, páginas ilustradas, esquemas, quadros ilustrativos e mapas mentais contribuem para a fixação da matéria.

5. Pesquise sobre a possibilidade de personalizar o plano de estudos

Ao final de 3, 4 ou 5 anos de faculdade, é natural que os candidatos se encontrem em estágios de preparação diferentes. Isso não só pela quantidade de esforço e tempo disponível, mas pela própria afinidade com as disciplinas.

Nesse sentido, caso todos recebam o mesmo conteúdo, a tendência é que nenhum aluno atinja o máximo do seu potencial. Por exemplo, o candidato nota 10 em Direito do Trabalho não precisa da mesma ênfase nessa matéria do que o estudante nota 3, embora possa ter dificuldades em Civil, Penal etc.

É importante destacar também que o estudante terá mais chances caso ele aumente os acertos nas matérias em que apresenta dificuldades, em vez de tentar gabaritar aquelas em que já acertaria 80% ou mais.

Tal fato se deve principalmente ao objetivo de acertar 50% do Exame e a mescla de questões fáceis, médias e difíceis. Por exemplo, o aluno que sobe os acertos em Direito Constitucional de 1 para 5 conquista mais pontos do que quem vai de 5 até 7.

Em suma, subir as notas ruins para algo um pouco acima da média concede mais pontos do que tentar gabaritar itens em que já se obteria um índice alto.

Além disso, em geral, para chegar a um valor acima da média, o candidato tem de lidar com as perguntas fáceis e médias, ao passo que para fazer 100% enfrentará inevitavelmente as mais difíceis.

Sendo assim, contar com a personalização do plano de estudos será fundamental para sua aprovação e deve ser um critério para escolha do curso preparatório para OAB.

6. Avalie a oferta de material complementar

Você já deve ter ouvido falar que o Exame da Ordem possui um nível de exigência alto para a obtenção da aprovação. Afinal, o Direito requer bastante fundamentação teórica por parte do estudante, sem a qual dificilmente se atinge um índice suficiente para aprovação nas provas.

Nesse sentido, é recomendável que o candidato estude com um excelente material complementar, especialmente livros e Vade Mecuns de editoras importantes.

Por isso, os melhores cursos preparatórios investem pesado para oferecer itens de qualidade e aumentar as chances de seus alunos passarem de vez.

Até porque a própria reputação da escola estará em jogo caso a ampla maioria dos matriculados não consiga uma nota satisfatória, bem como o interesse de novos estudantes na instituição.

Sendo assim, uma boa oferta de material complementar é um forte indício da qualidade do curso preparatório e do comprometimento com a aprovação do estudante.

7. Certifique-se da atualidade do curso preparatório

O programa do curso e os materiais de estudo precisam acompanhar as constantes transformações do Direito, seja em virtude de novas leis ou da atuação do Poder Judiciário. Só nos últimos anos, houve a substituição do Código de Processo Civil, a edição de um novo Código de Ética da OAB e uma Reforma Trabalhista, por exemplo.

Sendo assim, você deve buscar instituições que constantemente atualizem o material de estudo, para não perder pontos em razão de um conteúdo ultrapassado.

Uma dica importante é verificar a grade curricular e a data de publicação dos materiais oferecidos, bem como checar se os assuntos abordados são compatíveis com a legislação mais recente.

Com isso, você terá mais segurança de que o conteúdo abordado, de fato, reflete os assuntos cobrados no Exame da Ordem.

8. Considere a infraestrutura do curso preparatório da OAB

A cada edição da prova unificada da Ordem dos Advogados do Brasil, milhares de estudantes se inscrevem. Da mesma forma, grande é o número de alunos que procura por um curso preparatório da OAB.

Para dar conta do recado, a escola que oferece o treinamento deve ter uma excelente infraestrutura, de modo a atender com qualidade à demanda.

Por exemplo, um curso presencial deve oferecer uma sala adequada para aulas, uma biblioteca, materiais didáticos, atendimento de secretaria etc.

Já um curso feito na modalidade de educação a distância precisa oferecer acesso permanente para o aluno, um ambiente virtual adequado e meios de contato com a equipe da instituição.

Nesse sentido, os servidores devem suportar a quantidade de alunos online, sem apresentar quedas ou lentidão durante o estudo.

Por outro lado, o ambiente virtual de aprendizagem (AVA) deve contar com uma interface amigável e recursos que facilitem a compreensão dos conteúdos.

Por fim, o suporte oferecido pela escola deve conter mecanismos para se tirar dúvidas pela internet, relatar problemas, dificuldades de acesso e coisas do mesmo gênero.

Cada um desses itens pode ser um diferencial para evitar dores de cabeça e realizar uma preparação tranquila para OAB.

9. Analise o método de ensino presencial ou a distância

Um quesito importante na escolha de um curso preparatório da OAB é o método de ensino. Muitos alunos gostam do modelo presencial, por valorizarem uma rotina de aulas, como havia na faculdade. Já outros preferem a flexibilidade de um curso feito pela internet.

A educação a distância (EAD), vale ressaltar, é a tendência nos dias de hoje, uma vez que é cada vez mais difícil compatibilizar os horários de um grande número de pessoas e realizar a preparação integralmente em sala de aula.

Além disso, os cursos online são os que oferecem o universo mais amplo de conteúdos e material, embora exijam um pouco mais da disciplina do aluno.

De todo modo, alguns pontos podem ser destacados como características dos melhores métodos de preparação para OAB:

  • oferecer avaliações e relatórios de desempenho, permitindo a análise do progresso do aluno;
  • possibilitar o ajuste do plano de estudos para enfatizar às matérias em que o aluno tem mais dificuldades;
  • disponibilizar aulas para serem assistidas várias vezes, preferencialmente curtas (cerca de 20 minutos), em cursos EAD;
  • contar com aulas exclusivas para OAB, em vez de aulas compartilhadas entre diferentes cursos;
  • oferecer opções de horários compatíveis com a necessidade do aluno;
  • atualizar o conteúdo de acordo com o perfil da banca examinadora do Exame da Ordem;
  • entre outros.

Para obter informações sobre a metodologia do curso, consulte as páginas das instituições de ensino e confira os principais pontos em destaque.

10. Leve em conta a existência de exercícios e simulados

Estudar a teoria é importante, porém, você será avaliado por um método específico durante a prova e não pela quantidade de conhecimento em sua cabeça.

Logo, o curso preparatório da OAB deve também oferecer maneiras de treinar o candidato por meio de exercícios e simulados.

De fato, a prática de responder questões objetivas é importantíssima para a preparação do candidato, especialmente em provas mais longas como a da OAB. Isso acontece porque, além de aumentar a retenção do conteúdo, ela treina a própria habilidade de lidar com os desafios do exame.

Por outro lado, é igualmente importante que, ao final de um simulado ou exercício, o aluno tenha acesso a relatórios de desempenho e possa acompanhar sua evolução.

Dessa forma, o candidato pode enfatizar os pontos da matéria em que apresenta mais dificuldades e chegar no dia da prova mais seguro de seu próprio desempenho.

Com efeito, as chances de ser bem-sucedido e passar de vez serão grandes!

Pois bem, agora que você já conhece os critérios para identificar os melhores cursos preparatórios para OAB, que tal começar os estudos?

O Saraiva Aprova oferece uma condição imperdível: aprovação ou seu dinheiro de volta! Confira as regras do programa e toda estrutura que estará a sua disposição em nosso site!

Eduardo Gomes

Autor: Eduardo Gomes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *