O que é estudo em ciclos? Descubra aqui!

estudo_ciclos_oab

Você já deve ter lido aqui no blog sobre a importância de adotar técnicas e métodos de estudos para aumentar seu rendimento e garantir a aprovação na OAB, certo? Contudo, para que os resultados sejam positivos, é fundamental que o método escolhido pelo candidato — seja ele o estudo em ciclos ou em semanas — esteja alinhado com o seu perfil.

O estudo em semanas é indicado para aquelas pessoas que contam com uma rotina previsível e que, por isso, conseguem fixar um horário diário de estudo. Por exemplo, o candidato que vai para a faculdade de manhã e trabalha à tarde pode se planejar para estudar todos os dias, entre 19h e 22h.

Ao contrário do estudo por semanas, o estudo em ciclos não depende da rigidez dos horários, pois permite que o aluno monte seu ciclo — ou seção de estudos — sem a especificação de quais dias e qual horário serão dedicados à preparação.

Isso porque o ciclo de estudos é uma sequência de disciplinas a ser estudada, de acordo com a disponibilidade do candidato.

Por ser mais flexível, esse formato de estudo apresenta diversos benefícios. Contudo, uma maior liberdade de planejamento requer também mais disciplina e determinação do estudante ou bacharel em Direito.

Quer saber mais saber os benefícios dessa prática e como adotá-la em seu dia a dia? Continue lendo e descubra!

Como funciona o estudo em ciclos

O ciclo de estudos consiste em se dedicar a uma sequência de disciplinas em determinado número de horas. Note que não se trata de estudar em dias e horários específicos, e sim da quantidade de horas gastas por ciclo. Quer um exemplo?

Suponhamos que seu ciclo de estudos tenha 4 horas e seja composto por Direito Penal, Direito Civil, Direito do Trabalho e Direito Ambiental, com 1 hora destinada a cada matéria.

Caso hoje você tenha estudado apenas as 3 primeiras disciplinas do ciclo, amanhã — ou na data em que você for retomar os estudos — você deverá começar pela última disciplina não estudada, nesse caso, Direito Ambiental.

Benefícios do estudo em ciclos

Como já comentamos, o fato de o estudo em ciclos não depender de uma rotina engessada facilita bastante sua execução pelo candidato. Além disso, essa metodologia possui uma série de benefícios. Confira a seguir alguns deles.

Mais poder sobre seu tempo

Se no estudo em semanas é você quem se adapta à sua rotina, no caso do estudo em ciclos ocorre justamente o contrário. É o ciclo de estudos que se adapta ao seu horário disponível.

Além disso, é você quem define o tamanho do ciclo, de acordo com suas possibilidades. Você pode, por exemplo, estabelecer um ciclo de 5 horas — que podem ser divididas entre 5 disciplinas, por exemplo ­— ou de 10 horas, separando 2 horas para cada matéria. Lembre-se: o dono do seu tempo é você.

Balanceamento das disciplinas

Uma das principais vantagens do estudo em ciclo é a rotatividade de disciplinas em um curto período de tempo. Para isso, é necessário que as disciplinas sejam divididas de forma equilibrada em cada ciclo.

Por exemplo, não seria razoável reservar o mesmo número de horas de estudo de Direito Civil e Direito Ambiental para a OAB, considerando que esta última é bem menos cobrada na prova, não é mesmo?

Alternância das áreas de conhecimento

Estudar por horas a fio cansa a mente e reduz drasticamente o rendimento do candidato. Contudo, isso não ocorre no estudo em ciclos.

A rotatividade das disciplinas em um mesmo ciclo contribui para dar um gás novo a cada novo assunto, o que evita a perda gradual de concentração e melhora a fixação do conteúdo pelo candidato.

Foco em resultados

Pode-se dizer que a metodologia do estudo em ciclos é mais focada no resultado do estudo do que no processo.

Isso porque não basta que o aluno simplesmente cumpra uma rotina diária preestabelecida, como no caso do estudo em semanas. O que está em jogo nesse caso é a assimilação do conteúdo do ciclo, independentemente do dia e horário.

Desse modo, o candidato se sente estimulado a focar na qualidade da preparação e não apenas no cumprimento de horas de estudo.

Como montar seu estudo em ciclos

Confira o passo a passo que elaboramos para ajudar você nessa nova rotina de aprendizado.

Analise o edital

A análise do edital é importante para que o estudante conheça em detalhes quais disciplinas serão exigidas pela banca examinadora e escolha aquelas que deverão compor seu ciclo de estudos. No caso da prova da OAB, a leitura do edital dá uma boa ideia da profundidade com que cada conteúdo será cobrado.

Defina o ciclo

Agora que você já sabe quais conteúdos devem ser incluído no ciclo de estudos, é hora de definir a duração de cada ciclo e quais matérias vão entrar em cada um deles. Veja um exemplo:

Ciclo 1 (12 horas)

Ciclo 2 (12 horas)

Seguindo esse exemplo, você deve finalizar o Ciclo 1 de acordo com sua disponibilidade, para só então passar para o Ciclo 2.

3. Fique de olho nas horas líquidas

É importante ressaltar que as horas consideradas no ciclo de estudos são as horas líquidas, ou seja, as horas realmente dedicadas ao estudo.

Nas horas líquidas não está incluído o tempo gasto, por exemplo, com lanches, idas ao banheiro, conversas ao telefone, redes sociais etc.

4. Faça uma revisão frequente

Sabemos que a revisão é muito importante para a memorização do conteúdo. Assim, é recomendável que, ao retomar os estudos, seja feita uma rápida revisão da matéria estudada no último ciclo.

Mas atenção: o tempo gasto na revisão também não entra no cálculo das horas líquidas, certo?

Agora que você já conhece todos os benefícios do estudo em ciclos e sabe como aplicá-lo à sua rotina de estudos, que tal se inscrever em nossa newsletter para receber mais conteúdos assim?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *