Entenda a taxa de aprovação na OAB nos últimos anos

Quem é bacharel em direito provavelmente teme o exame da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) — e não é para menos. A aprovação nesse teste é imprescindível para quem deseja exercer a advocacia e conquistar diversas oportunidades profissionais ao longo da carreira.

Quando olhamos para o cenário do último exame e vemos, por exemplo, que a taxa de reprovação da primeira fase do exame XXIII da OAB foi de mais de 83%, é normal ficar assustado.

A preocupação com essa prova é compreensível, pois não é incomum que vários estudantes dedicados e comprometidos, que fizeram bons cronogramas de estudos sejam reprovados na primeira ou segunda etapa. Mas, afinal, por que isso acontece?

Neste post, você vai conhecer um pouco melhor a taxa de aprovação na OAB e descobrir como se preparar da maneira certa para não integrar o time dos reprovados. Ficou curioso? Então acompanhe:

Níveis de aprovação e reprovação

De acordo com dados da FGV (Fundação Getúlio Vargas), que é a instituição contratada para aplicação da prova, o direito de advogar é bastante restritivo. A taxa de aprovação na OAB conquistou uma média de 17,5% em quatro anos.

A última edição finalizada da prova (que ocorreu em 2016) contou com 110 mil inscritos, dos quais cerca de apenas 27 mil foram aprovados.

Com um índice de reprovação atual, que flutua em torno dos 80%, e uma média de quatro tentativas por candidato até a aprovação ser conquistada, a prova é símbolo de exigência. Desde 2010, cerca de apenas oito em cada dez inscritos consegue passar no exame.

Causas da baixa taxa de aprovação na OAB

Não existe uma causa única que justifique os índices tão baixos de aprovação na OAB. Os fatores são complexos e diversos, mas é possível identificar e citar os principais deles:

Baixa qualidade do ensino jurídico

O despreparo da maior parte dos candidatos muitas vezes é reflexo de uma deficiência e má qualidade geral do ensino superior, caracterizado por um número muito grande de faculdades mal conceituadas e professores desvalorizados.

Essas instituições geralmente são criadas para atender à demanda de alunos que passaram por um ensino médio precário. Sendo assim, os testes para seleção e conclusão desses cursos não possuem muita rigidez, e são focados na ascensão do estudante a qualquer custo.

Grande parte dos candidatos que estão de fora do grupo dos aprovados são vítimas desses tipos de instituições educativas, que são beneficiadas com uma fiscalização precária do MEC.

Instabilidade emocional dos candidatos

Para muitos, o Exame da Ordem é visto como um verdadeiro desafio, feito com o objetivo de reprovar candidatos. Isso pode causar muita ansiedade e nervosismo em quem está prestes a fazer a inscrição para o teste.

Apesar de a advocacia ser uma área que lida diretamente com a pressão emocional, em que a insegurança não tem vez, é importante lembrar que quem acabou de se graduar ainda não tem a experiência necessária para controlar suas emoções com habilidade e deixar o medo de lado.

A pressão, tanto familiar quanto profissional, também pode atrapalhar até os estudantes mais inteligentes e bem preparados. Basta um desequilíbrio emocional para que sua capacidade de concentração e foco estejam comprometidos.

Candidatos desinteressados e sem iniciativa

O profissional que não se dedicou aos estudos da forma correta tem seu destino certo: a reprovação.

Para aumentar a taxa de aprovação na OAB, só a força de vontade não é suficiente. É preciso ter muita iniciativa e energia para ir além do conteúdo aprendido, buscar conhecimento fora das salas de aula e ter muito interesse verdadeiro em aprender.

Ainda que o estudante tenha frequentado uma universidade conceituada e de qualidade, é possível que ele ainda esteja despreparado, tendo em vista o nível de dificuldade da prova.

Como conseguir um bom resultado

Independentemente de quem é a ”culpa” pela baixa taxa de aprovação na OAB, uma coisa é certa: o candidato que está prestes a realizar esse teste vai lidar com uma tarefa difícil, que exige um altíssimo nível de preparação.

Em vez de se desanimar com as estatísticas, o melhor a se fazer é se concentrar no conteúdo da prova, ler todo o edital, mergulhar a cabeça nos estudos e não focar em mais nada que não seja sua aprovação. Essa simples mudança de postura já é o primeiro passo para o sucesso.

Existem também outros conselhos valiosos que você precisa seguir para conquistar um excelente resultado no exame.

Não dispense os cursos preparatórios

Os cursos a distância próprios para a OAB são indispensáveis para uma preparação avançada, pois são formulados com o objetivo de atender às especificações exigidas em cada edição do exame, além de otimizar o tempo de estudo, já que o aluno terá facilidade para explorar os conteúdos mais cobrados.

De acordo com a FGV, cerca de 65% dos aprovados contaram com o apoio de cursos especializados na prova da OAB.

Em muitas situações, o estudante também receberá uma preparação personalizada, que inclui coaching pessoal e aconselhamento para montar uma rotina de estudos eficiente. Como se não bastasse, ele também poderá contar com a flexibilidade de horários para poder montar seu próprio cronograma.

Consulte as provas antigas

Ao estudar utilizando as provas anteriores como fonte de exercícios e treino, o candidato consegue se familiarizar com as matérias abordadas e estrutura da prova, além de obter uma orientação mais direcionada para o que é realmente cobrado no teste.

Outra opção capaz de providenciar os mesmos benefícios está na realização de simulados com frequência. Dessa forma, ele já se habitua ao clima da prova, adquire experiência para lidar com a pressão no dia do exame e avalia melhor sua programação.

Estabeleça prioridades

Os candidatos que não dispõem de muito tempo para o estudo precisam otimizar a abordagem de cada matéria para que o conteúdo seja assimilado com mais facilidade.

Quem busca a aprovação não deve deixar de priorizar o foco em processo civil e direito constitucional. Além de se dar bem nas questões desse assunto, o domínio dessa área também ajuda na resolução das demais questões da prova.

O Estatuto da OAB e código de Ética também não podem ficar de lado na primeira fase, já que fazem parte dos conteúdos mais cobrados na prova. Na hora de estudar, procure ler o enunciado de cada lei pelo menos duas vezes.

Ao seguir essas dicas e ter em mente de que a taxa de aprovação na OAB não define o seu futuro, você terá mais confiança e preparação para fazer uma boa prova e conquistar a sua tão sonhada carteira!

É possível passar na OAB!

Por mais que as taxas da aprovação na OAB não sejam muito favoráveis, é possível sim ser aprovado na prova.

Para te motivar nessa jornada, separamos um depoimento incrível da Luciana. Aperte o play e confira a história da aprovação dela 🙂

Gostou do post? Então compartilhe essas ideias nas suas redes sociais para que seus amigos e colegas compartilharem o sucesso da aprovação com você!

Daniela Greco

Ver comentários

  • Não há segredo. Quem se dedica durante a Universidade consegue passar de primeira.
    Ocorre que pessoas não têm o hábito de estudar e jogam a culpa em tudo. Assim, não passa mesmo.
    Crie uma rotina de estudos e resolva as provas dos exames anteriores. Aquele que faz isso passa!
    Passei de primeira, e com folga. Logicamente, tive que abrir mão de algumas coisas, por um tempo, em prol do meu objetivo. Com determinação, estratégia correta, constância e foco o êxito é certo, a vitória vem. Acredite!

  • boa tarde,Mauricio ,achei sua dica muito interessante,me da uma dica por favor,ja e a terceira vez que eu faço chego praticamente nos trinta pontos
    gratto

  • Marlene,
    Faço amanhã 47 anos, entrei na faculdade com 42, depois de 15 processos na justiça entre separação, pensão, maria da penha e outros.

    Trabalho em uma área totalmente diferente e trabalho muito, tenho dois filhos que me sugam etc...

    Passei de Primeira na prova da OAB e te digo mais, é uma prova fácil.

    Não fiz cursinho, nem on line. Estudei por conta própria. Com uma disciplina incrível. 2 horas pela manhã, acordando 6 horas da manhã e duas horas a noite.

    Qual meu segredo. Fiz meu próprio resumo, minhas próprias anotações, Li todas as leis e fiz todas as provas anteriores.
    Outra dica importante: Acabe com seu facebook, compre um celular simples sem whatsapp e jogue a televisão da sua casa fora !!!
    Foi assim que passei para uma faculdade pública pra fazer direito, minha filha Medicina.
    Abraços

    • Olá Marlene, achei sua história um exemplo de inspiração e superação, parabéns pelo esforço e pelo sucesso na empreitada.
      Discordo apenas da dica de abandonar as redes sociais e o celular, tudo é uma questão de adaptação, eu por exemplo utilizei as redes sociais ao meu favor, passei a seguir muitos professores e cursinhos que deram dicas ótimas e disponibilizaram aulas incríveis online através das redes sociais, aplicativos como o OAB de Bolso e OABeiros também me ajudaram muito pois disponibilizam a resolução de questões das provas anteriores que eu podia ter acesso de qualquer lugar que eu estivesse, acredito que sem a ajuda dessas tecnologias eu não teria passado nessa primeira fase.
      Agora estou me preparando para a segunda fase através do curso online do Saraiva Aprova e estou mais convencido de que se soubermos utilizar as redes sociais, celulares e dispositivos eletrônicos são sim de grande ajuda.

      Desejo sorte a todos.

      Abraços.

  • Ótimas dicas Lais, estou no decimo semestre de Direito, e de fato eu e meus amigos estamos assustadíssimos com esta prova,pois fizemos cursinhos online e mesmo assim o resultado não poderia ter sido pior..
    Acho que os professores de cursinhos também deveriam focar mais nos assuntos primordiais, pois estudamos, trabalhamos e contamos com um tempo muito curto para estudar...
    Ex. O cursinho que fiz, tem as 19 disciplinas, cada disciplina com no minimo 30 aulas e cada uma das aulas com duração de no minimo 30 min.
    Você não acha que seria possível dar uma enxugada na quantidade de aulas ??

    • Trabalhei durante todo o curso em área totalmente distinta, além de morar sozinha e contar com pouco tempo para estudar.
      Consegui passar de primeira, eu não era a melhor aluna da sala! Longe disto, tenho uma vida agitada demais para ser do clube dos "nerds", o grande segredo para quem tem uma vida corrida sem muita oportunidade de passar horas a fio estudando é o seguinte:
      Post it
      Aplicativo de questões
      Simulados de peça caso seja a segunda fase
      Adeus vida social do início ao fim do cursinho preparatório.

      Não vejo maneira de enxugar mais a matéria, o jeito é não perder aula de forma alguma e assisti-las mesmo que teleprenciais em uma instituição destinada a isso, para maior rigor e melhor performace e desempenho afinal é pouco tempo para um conteúdo vasto!
      Eu particularmente faço muito resumo em pequenos bilhetes com mapas mentais e dicas "quentes", colo em todos os lugares possíveis, no carro, nas paredes de casa e nas capas dos cadernos.
      Fiz um cursinho apenas, no JURÍDICO, professores incríveis, tudo o que eles falaram eu fiz, exatamente tudo mesmo e deu super certo.
      É isso, escolha um bom curso, obedeça seus professores e estude todo o tempo que tiver livre, na fila do Banco, no consultório, onde quer que esteja e tudo vai dar certo!

    • Marlene, entendemos a sua dor! Nós, do Saraiva Aprova, apostamos em uma metodologia personalizada de ensino justamente para otimizar seu tempo e te ajudar a focar no que você realmente precisa. Já conhece nosso curso?

Posts Recentes

Saiba como marcar o Vade Mecum para a 2ª fase da OAB

Uma das maiores vantagens da segunda fase do exame da OAB é a possibilidade de consultar a legislação durante a prova. Além…

4 dias atrás

4 dicas de como fazer Agravo de Instrumento na segunda fase da OAB

Embora a 2ª etapa do exame da Ordem envolva o conhecimento de apenas uma disciplina específica, são inúmeras as possibilidades de peças…

1 semana atrás

Estudar para OAB: com quanto tempo de antecedência começar?

Estudar para OAB não é, nem de perto, como estudar para uma prova na faculdade. Você não pode achar que…

2 semanas atrás

Resultado Oficial 1ª fase – Exame XXX

A Fundação Getúlio Vargas (FGV), acaba de divulgar o Resultado Oficial da 1ª fase do exame XXX da OAB. Para…

2 semanas atrás

Lei Rouanet: o que é, como funciona e como é cobrada na OAB!

Na hora de se preparar para o Exame da Ordem, é essencial estudar aqueles assuntos que tem tido destaque na…

2 semanas atrás

Resultado Preliminar OAB 1ª fase – Exame XXX

A FGV soltou hoje o resultado preliminar da 1ª fase do exame XXX! Para conferir é só clicar aqui! Além…

4 semanas atrás