Duração prova OAB: entenda como funciona e tenha controle!

Duração prova OAB: relógio em um fundo metade azul e metade rosa

O exame da OAB é cheio de desafios. Além da complexidade na elaboração das suas questões — que demandam uma boa interpretação para serem resolvidas —, o tempo de prova também é corrido, exigindo que o candidato saiba se organizar para conseguir responder todas as perguntas e ser aprovado.

Tanto a primeira quanto a segunda fase do exame tem duração de 5 horas. Considerando as 80 questões da prova objetiva, o candidato tem pouco mais de 3 minutos para resolver cada uma.

Já na prova subjetiva, o uso do tempo fica mais complicado ainda, já que só a peça prática exige cerca de 2 horas para ser elaborada, sobrando apenas 45 minutos para cada uma das 4 questões discursivas. Tudo isso sem contar com o tempo gasto para fazer rascunhos e passar as respostas a limpo.

Trabalhar a otimização desse tempo exige planejamento e muita prática. Por isso, saber a duração da prova da OAB é importante para você se planejar  e conseguir ir bem no exame. Veja, a seguir, algumas dicas!

Considere o peso de cada questão

Apesar de todas as questões da prova serem importantes, todos nós sabemos que existem algumas que possuem um peso maior, seja por serem mais cobradas ou por valerem mais pontos.

No caso da primeira fase, Ética é normalmente a matéria mais cobrada em todas as edições do exame. São cerca de 10 questões sobre o estatuto da OAB e o Código de Ética dos Advogados. Por isso, é importante que o candidato estude bastante esses temas para que consiga chegar na prova e resolver essas questões em primeiro lugar, garantindo uma boa pontuação logo no início.

Na segunda etapa, nem precisamos dizer o quão importante é a peça prática, certo? Como ela vale 5 pontos — e são necessários 6 para ser aprovado —, é indispensável que o candidato dedique a maior parte do seu tempo na sua elaboração e que faça isso em primeiro lugar.

É preciso aproveitar o momento em que o cérebro está mais descansado para ler e reler as instruções do examinador, de forma que você tenha certeza do que está sendo pedido e consiga garantir uma boa pontuação nessa peça.

Resolva as questões mais fáceis primeiro

Uma das melhores formas de aproveitar o tempo de prova e otimizar o seu desempenho é resolver as questões mais fáceis primeiro — sem desconsiderar o tópico anterior. Isso serve tanto para a primeira quanto para a segunda fase.

A dificuldade de uma questão é relativa. Enquanto alguns candidatos têm mais facilidade em Direito Penal, por exemplo, outros acham Constitucional muito mais tranquilo.

Responder às perguntas mais fáceis primeiro é uma forma de poupar o seu cérebro, já que não é preciso fazer muito esforço para acertar as respostas. Porém, se você começar a prova pelas questões mais difíceis, acontece o contrário: sua mente ficará muito mais estressada e, consequentemente, suas chances de errar vão aumentar.

Além disso, se você estiver cansado, seu raciocínio ficará muito mais lento, e as questões nas quais você tinha mais facilidade não serão tão fáceis assim.

Pule as questões que não souber a resposta

Em todas as edições do exame existe aquela questão com um enunciado gigantesco e dificuldade acima da média, ou então bate um branco e você não consegue lembrar a resposta de jeito nenhum.

Ao se deparar com qualquer uma dessas situações, não perca tempo: pule a questão e marque para resolvê-la mais tarde. Essa também é uma forma de poupar o seu cérebro e aproveitar o momento de tranquilidade inicial para resolver a parte mais fácil da prova primeiro.

Ao fazer isso, você vai se acalmar e manter a concentração em outras coisas. Ao voltar para a questão difícil posteriormente, é provável que a resposta esteja muito mais óbvia do que antes.

Aproveite todo o tempo disponível

Se a duração do exame é de 5 horas, não existem motivos que justifiquem sua pressa em terminá-lo em 3 horas, por exemplo.

Aproveite todo o tempo disponível para fazer a prova com atenção e calma. Ao se planejar, cada segundo pode ser aproveitado para garantir sua aprovação. Os candidatos apressados têm grandes chances de cometer um erro por falta de atenção, como passar o gabarito errado para a folha de respostas.

Ainda que você fique entre os últimos 3 examinandos, não se afobe para terminar a prova. O importante é manter a calma e ter certeza de que suas respostas estão de acordo com o seu conhecimento.

Pratique por meio de simulados cronometrados

Você já deve ter se deparado com o ditado que diz que “a prática leva à perfeição”, não é mesmo? Pois saiba que esse ditado se aplica perfeitamente à prova da OAB.

Resolver questões de provas antigas ou fazer simulados é uma das melhores formas de se preparar, pois você estará colocando em prática todo o seu conhecimento. Isso ajuda a memorizar as matérias e também o acostuma com o estilo da prova.

Para que os simulados consigam trabalhar o controle sobre o tempo de prova, lembre-se de cronometrá-los. Portanto, treine para resolver as questões dentro do limite de 5 horas. Essa prática vai fazer com que seu cérebro se acostume com o limite de tempo e, com isso, ele vai se organizar “automaticamente” para não o extrapolar.

Planeje-se com estratégia

A prova da OAB tem duração de 5 horas, mas isso não quer dizer que todo esse tempo é dedicado somente à solução das questões. Para se preparar e manter o controle sobre cada minuto, é preciso lembrar que existem outras atividades que também consomem seu tempo, como: pausas para descansar, comer e ir ao banheiro.

É preciso adotar estratégias para não se surpreender por conta da falta de tempo durante a prova. Nos seus simulados, não se esqueça de levar em conta esses pequenos intervalos.

Trabalhe também a sua habilidade em pesquisar as leis para a segunda fase, pois essa é uma tarefa que exige tempo. A última coisa que você vai querer é perder alguns preciosos minutos folheando o Vade Mecum sem encontrar aquilo que está procurando.

Por fim, é preciso reservar um momento para transcrever o gabarito para a folha de respostas na primeira fase e passar o rascunho a limpo na segunda. Fazer isso gasta, em média, 20 ou 30 minutos — tempo que deve ser excluído da duração total da prova. Ou seja, você precisa considerar que seu prazo é, na verdade, de 4 horas e meia.

A organização do tempo de prova é essencial para ir bem na OAB. Com muita prática, você vai acabar se acostumando a resolver todas as questões sem se desesperar. O mais importante é manter a calma para não cometer nenhum erro por falta de atenção.

Esperamos que você tenha entendido sobre a duração da prova da OAB. Se você quiser saber mais dicas de planejamento para o exame, leia o nosso post sobre como organizar seu material para a OAB e comece a se preparar agora mesmo!

1 comentário em “Duração prova OAB: entenda como funciona e tenha controle!”

  1. Gostei muitíssimo das dicas,as vezes tenho medo da prova quando isso acontece costuma ser um desastre,comecei a treinar preciso concluir em 4,3 horas,já aconteceu de estar com 40 questões em 5 hs foi horrível!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *