Direito Empresarial: vale a pena escolher para a 2ª fase da OAB?

direito-empresarial-2-fase

Todo candidato ao Exame da Ordem já deve ter ouvido falar sobre como a disciplina X aprova muita gente na 2ª fase da prova ou sobre como a disciplina Y é uma das mais difíceis. No meio de tantos rumores, o Direito Empresarial acaba sendo preterido por muitos candidatos, principalmente por se tratar de uma disciplina com a qual muita gente não tem contato.

Entretanto, as estatísticas divulgadas pela FGV em conjunto com a OAB demonstram que a matéria tem ótimos índices de aprovação. Além disso, o conteúdo pouco extenso e as peças de simples identificação tornam o Direito Empresarial uma ótima opção para a 2ª fase da prova.

Mas será que compensa mesmo escolher a disciplina? Na realidade, essa é uma escolha muito pessoal, que depende da análise de vários aspectos: afinidade, experiências anteriores, plano de carreira, entre outros.

Para te ajudar a identificar se vale a pena optar pelo Direito Empresarial na 2ª fase da OAB, preparamos esse post explicando o que deve ser levado em consideração no momento da escolha. Vamos conferir?

A importância da afinidade

Um dos fatores mais importantes a serem analisados na hora de fazer essa escolha é a afinidade com a matéria.

Pense bem: nessa etapa da prova, o candidato deverá responder a quatro questões dissertativas e elaborar uma peça processual referente à disciplina eleita. O nível de exigência do examinador nessa etapa é maior do que na 1ª fase, na qual é exigido do candidato apenas um conhecimento básico e geral de cada área do Direito. Já na 2ª fase, o candidato será examinado como um verdadeiro especialista na disciplina escolhida.

Diante desse cenário, não há dúvidas de que os estudos deverão ser mais aprofundados, certo? Por isso mesmo, é importante escolher uma matéria com a qual você tenha afinidade. Encarar horas e horas de estudo de uma disciplina que você odeia, na verdade, pode acabar te prejudicando. Nesse caso, seu rendimento (e suas notas) pode não ser tão bom quanto seria se você estivesse estudando a sua matéria preferida, por exemplo.

Além disso, optar por uma disciplina com a qual você não se identifica também pode atrasar seu planejamento de estudos. Afinal, quando estudamos um assunto com o qual não temos facilidade, é natural que tenhamos um certo “bloqueio” para entender seus conceitos, o que acaba exigindo mais tempo do que o normal para cobrir toda a matéria. Em uma prova como a da OAB, isso é uma tremenda desvantagem, já que o espaço de tempo entre a 1ª e a 2ª fase é bastante curto. Isso sem falar naquela frustração de não entender nada do conteúdo estudado, né?

Dessa forma, antes de optar pelo Direito Empresarial, você deve se perguntar: me dá gosto estudar essa matéria? Tenho facilidade em compreender seus conceitos? Se a resposta para essas perguntas for positiva, pode escolher essa disciplina para a sua 2ª fase sem medo!

Experiências anteriores são sinônimo de vantagem

Como já mencionamos nesse post, o objetivo principal da prova da 2ª fase é avaliar se o candidato possui condições de exercer plenamente a advocacia. É justamente por essa razão que nessa etapa o examinador exige a elaboração de uma peça processual prática, além de dar preferência a perguntas que envolvam questões práticas do dia a dia do advogado.

Por esse motivo, quem já fez estágios na área do Direito Empresarial possui uma grande vantagem ao escolher a disciplina para a 2ª fase. Além de proporcionar uma certa facilidade para a compreensão da matéria (afinal, você já está familiarizado com os principais conceitos), as experiências profissionais anteriores fazem com que o candidato saia à frente da concorrência por conhecer pontos importantíssimos para a prova: as principais teses defensivas, os procedimentos, as peças processuais mais comuns etc.

Já imaginou que sorte seria ir fazer a prova e a peça cobrada ser justamente aquela que você elaborava toda hora no estágio? Boa parte da sua nota já estaria garantida!

Mesmo que você não tenha estagiado especificamente em um escritório (sua vivência pode ter sido no Ministério Público ou em algum Tribunal, por exemplo), qualquer experiência prévia com o Direito Empresarial já pode ser considerado um avanço na sua preparação — principalmente por se tratar de uma matéria com a qual muita gente não possui contato algum. Por isso, é interessante considerar essa disciplina se você já atuou na área durante a graduação.

Preparação para uma carreira futura

Outro fator que deve ser considerado para escolher o Direito Empresarial na 2ª fase da OAB é o interesse pessoal em seguir carreira na área.

Já comentamos sobre como a preparação para essa etapa da prova deve ser mais aprofundada, certo? Durante essa fase, você vai precisar conhecer mais sobre as questões mais recorrentes na área escolhida, os principais procedimentos, teses etc. Ora, se você possui interesse em construir uma carreira no Direito Empresarial, por que não aproveitar e optar pela disciplina no Exame da Ordem?

Dessa maneira, a preparação para a prova pode ser encarada como uma preparação para a própria vida profissional futura. Ao elaborar peças processuais, você na verdade está treinando para o dia em que, com a carteira em mãos, puder atuar em um processo de verdade. Ao assimilar um novo conteúdo, poderá pensar em maneiras de aplicá-lo no seu dia a dia profissional.

Ter uma perspectiva de atuar na área torna os estudos uma tarefa muito mais leve e interessante. Nesse caso, você sabe que a matéria estudada terá uma utilidade para além da prova. Mais que isso: toda essa preparação poderá ser uma grande vantagem na hora de arrumar um emprego ou conseguir novos clientes!

Por tudo o que vimos, percebe-se que não existem fórmulas mágicas para a aprovação. De que adianta optar por uma matéria com os maiores índices de aprovação se você tem um bloqueio enorme para compreender o seu conteúdo? As chances de reprovação, nesse caso, são enormes. Então, é muito melhor escolher uma matéria que te dê prazer de estudá-la!

Se o Direito Empresarial é essa matéria para você, vá fundo! Os estudos serão muito mais prazerosos, e a aprovação, um sonho mais próximo!

Curtiu o nosso post? Então não deixe compartilhá-lo nas redes sociais e ajude seus amigos advogados a escolherem a disciplina para a 2ª fase da OAB!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *