Direito Administrativo: 5 motivos para escolher no exame da OAB

Direito Administrativo: 5 motivos para escolher na 2ª fase da OAB

Uma dúvida muito comum de quem se inscreve para o Exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) é a disciplina escolhida para a prova da segunda fase. Trata-se de uma decisão muito difícil, que exige atenção, sabedoria e tranquilidade. Pois caso opte por Direito Administrativo, o candidato deve ter um bom domínio da disciplina.

Isso porque, na avaliação de professores, não há uma área mais simples ou complicada. Na verdade, o que conta é o conhecimento adquirido por meio do estudo da teoria e a realização de muitos exercícios.

Uma boa preparação é fundamental para a segunda fase, composta por uma peça prático-profissional (cinco pontos) e por quatro questões discursiva, que juntas totalizam cinco pontos.

Para fazer o teste prático-profissional, o candidato pode optar por uma das seguintes áreas do Direito:

Administrativo, Civil, Constitucional, Empresarial, Penal, Trabalho e Tributário.

Ou seja, não faltam alternativas de escolha para os inscritos.

Se tem como meta conseguir a aprovação no exame da OAB, leia com atenção 5 dicas valiosas para você não errar na disciplina escolhida para a segunda etapa. Confira:

1. Leve em consideração a sua afinidade com o tema

Durante a faculdade, os estudantes têm mais simpatia por determinada matéria. Isso é absolutamente normal, pois o Direito possui diversos segmentos com características que despertam o interesse dos alunos.

O importante é o candidato escolher uma disciplina que tenha facilidade de assimilar o conteúdo e de colocá-lo em prática. A recomendação é optar por uma matéria em que teve o melhor desempenho em relação às demais durante o curso superior. Agindo dessa forma, terá uma decisão mais inteligente.

Tenha a convicção de que a tarefa de passar na prova da OAB será bem mais fácil, caso os estudos para a segunda fase sejam direcionados para um segmento do Direito em que possui mais afinidade.

2. Procure decidir por conta própria

Não adianta fazer Direito do Trabalho porque os amigos do preparatório ou advogados a consideram mais fácil do que as demais. É essencial ter em mente que a segunda fase da OAB exige muito conhecimento e bom senso.

Quem deve saber o melhor caminho para a aprovação é o próprio candidato. Escolher uma disciplina que não possui afinidade é um erro grave e que afeta de maneira significativa o desempenho durante a prova. Saiba que essa seleção será determinante para obter um bom resultado no exame da OAB.

3. Pense no futuro profissional

Imagine um candidato que pretenda trabalhar num órgão público. Neste caso, o profissional deve possuir bons conhecimentos em Direito Administrativo. Se escolher a matéria da segunda fase considerando a área em que deseja atuar profissionalmente, a motivação será bem maior.

Além disso, as possibilidades de ser aprovado na OAB podem aumentar consideravelmente, porque o inscrito terá um compromisso maior com o estudo e um maior interesse em assimilar o conteúdo de forma eficiente.

A cada peça treinada, o candidato vai perceber como funciona o segmento escolhido na prática. Com certeza, isso é um estímulo para responder à questão corretamente e se preparar para o mercado de trabalho, em que a especialização é cada vez mais valorizada.

Leia também: É possível estudar para Concurso Público e OAB ao mesmo tempo?

4. Lembre-se das experiências anteriores em Direito Administrativo

Os ensinamentos da faculdade são de grande valia para os estudantes de Direito. Contudo, as experiências obtidas durante estágios fazem uma grande diferença na formação profissional e devem ser levadas em consideração na escolha da prova para a segunda fase da OAB.

Em muitos escritórios, o estagiário pode fazer a redação de minutas de petições. O conhecimento adquirido por meio dessa atribuição ajuda a resolver a prova prático-profissional. Isso acontece porque o candidato terá mais facilidade em elaborar a peça e condições de obter uma boa nota.

Mesmo os que somente estagiaram em órgãos públicos (Tribunais, Ministério Público, entre outros), a experiência obtida em direito material e o contato habitual com processos contribuem na preparação e possibilitam montar uma peça com eficiência. Unir teoria e prática é uma boa alternativa para conquistar a tão sonhada aprovação.

5. Acompanhe o índice de aprovação

Não é raro um candidato ficar indeciso entre duas ou mais disciplinas para fazer a segunda fase.

De que maneira essa questão pode ser resolvida?

Uma boa resposta é analisar o trabalho estatístico da Fundação Getúlio Vargas (FGV) relacionado ao índice de aprovação por matéria no exame da OAB.

Imagine que um estudante está em dúvida em fazer a prova discursiva de Direito Administrativo ou de Direito do Trabalho, porque possui uma grande familiaridade com os dois segmentos.

Neste caso, uma forma de decidir pela matéria da segunda etapa é confiar nos números. De acordo com a FGV, 19% dos candidatos que optam por Direito Administrativo conseguem a aprovação na OAB.

Em relação a Direito do Trabalho, esse patamar é de 13%. Se utilizar esses dados para escolher a disciplina da segunda fase, é melhor optar por aquela que apresenta o maior número de aprovados.

No exame da segunda fase, o candidato deve ter em mente que não terá o apoio de amigos e professores. Ou seja, precisará resolver a questão com base no conteúdo aprendido durante os estudos. Para os que pretendem exercer a advocacia, a palavra independência deve ser plenamente aplicada.

Isso não significa que a colaboração de colegas de faculdade e dos docentes não seja importante para o acúmulo de conhecimento e a escolha da matéria exigida na última prova da OAB.

Quanto mais apoio tiver, melhor será a preparação. Logicamente, a dedicação é um diferencial importante para conseguir um bom resultado. Com a matéria devidamente assimilada, o candidato terá mais tranquilidade no dia do exame e mais chances de tirar uma excelente nota.

Os que gostam de Direito Administrativo não devem ter medo de investir nesta disciplina para obter a aprovação na OAB. Logicamente, a afinidade é um fator importante a ser considerado.

Contudo, o planejamento, a preparação e o esforço são essenciais para conquistar um excelente resultado. Na carreira jurídica, estar por dentro das últimas tendências sempre é muito importante.

Agora que você já conheceu 5 motivos para escolher o Direito Administrativo no exame da OAB, compartilhe este post em suas redes sociais e divida essas dicas com os seus amigos!

Daniela Greco

Compartilhe
Publicado por:
Daniela Greco

Posts Recentes

5 dicas de como criar uma rotina de estudos para passar na OAB

04Para alcançar a tão sonhada aprovação na OAB, o estudante ou bacharel em Direito deve lançar mão de uma estratégia…

3 dias atrás

Confira o edital do Exame XXXI da OAB

A Fundação Getúlio Vargas (FGV), acabou de liberar o edital da primeira prova de 2020, o exame XXXI. No documento…

6 dias atrás

Calendário OAB: Datas das provas de 2020

A Fundação Getúlio Vargas (FGV), liberou o calendário da OAB 2020. É importante que você fique de olho nas datas,…

6 dias atrás

Gabarito Preliminar 2ª Fase – Exame XXX

A Fundação Getúlio Vargas (FGV), acabou de soltar o gabarito preliminar das provas de 2ª fase do exame XXX. Clique…

6 dias atrás

Comentários 2ª fase OAB – Exame XXX: Direito Civil

Hoje, dia 01 de dezembro, aconteceu a prova da segunda fase do exame XXX da OAB. Os professores do Saraiva…

7 dias atrás

Comentários 2ª fase OAB – Exame XXX: Direito Tributário

Hoje, dia 01 de dezembro, aconteceu a prova da segunda fase do exame XXX da OAB. Os professores do Saraiva…

7 dias atrás