Cronograma de estudos: saiba como montar para a prova da OAB

Como montar um cronograma de estudos para a OAB?

Contar com um cronograma de estudos é quase uma obrigação para o estudante ou o bacharel em Direito que vai prestar o exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e quer obter um alto desempenho na prova.

Quem não se planeja nem se organiza para aprender ou revisar os assuntos do exame tende a se perder na preparação e, como consequência, pode acabar não conquistando o objetivo almejado: a aprovação.

Para conseguir o melhor desempenho nos estudos para o exame da OAB, você precisa ter em mente que há sim a necessidade de um método de aprendizado que aumentará de forma significativa as suas chances de se tornar um advogado.

Entre as ferramentas desse método, é importante saber como montar um cronograma de estudos que otimize seu tempo e garanta bons resultados. Veja, a seguir, as dicas que separamos para você criar o seu e melhorar a eficácia do seu aprendizado!

Considere as funções da administração

Passar no exame da OAB é algo sério, pois significará um marco na sua vida, não é mesmo? Com o título de advogado, é possível escolher qual das diversas carreiras no Direito você quer seguir. Como essa é uma área que abre muitas portas, a aprovação no exame é essencial para que você comece a trilhar o seu caminho como profissional jurídico.

Dessa forma, você deve se empenhar ao máximo para conseguir sua inscrição na OAB. Para que isso seja possível, você pode encarar a sua preparação para o Exame da Ordem como um projeto e lançar mão das chamadas quatro funções da administração:

  • planejamento;
  • organização;
  • direção;
  • controle.

Como você terá domínio sobre vários dos aspectos envolvidos nesse projeto — afinal, é o ator principal da preparação —, note que o uso dessas funções administrativas será um tanto fácil. A maior dificuldade provavelmente vai ser manter a disciplina exigida ao longo da execução dos estudos.

Como ponto de partida para o seu planejamento, considere o tempo disponível no seu dia a dia. Afinal, de nada adianta querer dedicar 5 horas diárias aos estudos se você dispõe apenas de 4 horas livres. Mas não se preocupe, vamos nos aprofundar nesse assunto logo adiante.

Considere, ainda, os meios necessários para otimizar a aprendizagem, como se matricular em um curso preparatório para a OAB. Contar com uma ajuda externa não é nenhuma vergonha, muito pelo contrário: é uma excelente forma de se planejar e garantir o sucesso!

Na parte da organização do seu projeto, devem constar as ferramentas que facilitarão a execução do planejamento. É aqui que entra a elaboração do cronograma de estudos propriamente dito.

Já na etapa de direção, estão as ações voltadas para assegurar o cumprimento dos objetivos propostos. Você precisará desenvolver o autodomínio e o foco nas tarefas, pois terá que ser o “próprio inspetor”. Esse é o momento de traçar metas e objetivos tanto para os estudos quanto para o seu futuro profissional.

Por fim, o controle servirá para medir o seu desempenho ao longo da preparação. É aqui que você deverá testar seus conhecimentos por meio de exercícios e simulados. A prática é importantíssima para saber se você está realmente preparado ou não.

A partir de agora, vamos analisar mais a fundo cada uma dessas etapas, explicando perfeitamente como montar um cronograma de estudos eficaz!

Faça um diagnóstico das suas necessidades

Estudar com método é muito mais eficaz do que aprender as matérias de forma aleatória, sem elencar prioridades. Na execução do seu projeto rumo à aprovação, lembre-se de que os seus recursos e tempo são limitados, ainda mais se você estiver na fase final da faculdade ou em um estágio.

Como se já não bastasse ter que estudar para as últimas matérias do curso e preparar o seu TCC, a prova da OAB surge como um peso gigantesco nas suas costas, fazendo com que boa parte da sua atenção deva ser dedicada a ela.

Por isso, você deve focar nas disciplinas que mais têm peso no exame e naquelas em que você possui dificuldade de aprendizado. Para tanto, antes de começar a se preparar, é recomendável que você faça um diagnóstico do seu atual estágio de conhecimento.

Hoje em dia, existem plataformas de ensino que oferecem um teste inicial para que o aluno identifique quais são os próprios pontos fortes e fracos e, assim, obtenha uma trilha de estudos personalizada, pela qual consiga encurtar a distância até a aprovação.

Dar o mesmo peso a todas as matérias — desconsiderando estratégias para a prova e suas próprias aptidões — é um erro que não pode ser cometido. Caso contrário, é bem provável que os estudos sejam um fardo bem maior do que deveria e, consequentemente, você vai acabar sendo reprovado por não conseguir dar conta de todas as obrigações mencionadas acima.

Compreenda sua rotina e adapte-se a ela

Ter consciência do seu tempo livre e da sua rotina é o primeiro passo para conseguir se planejar e montar um bom cronograma de estudos.

Antes de mais nada, anote todos os seus afazeres da semana em um papel — considerando, inclusive, horários de almoço, intervalos de aula e o tempo de deslocamento entre faculdade, trabalho e casa — e verifique quanto tempo você realmente tem para estudar.

Como já falamos, não adianta querer dedicar 5 horas diárias aos estudos se você não tiver mais que 3 horas disponíveis. O seu cronograma deve ser realista, de forma que os estudos se adaptem à sua rotina, e não o contrário!

Além disso, é preciso estabelecer momentos de descanso e lazer para que sua mente não fique sobrecarregada com a quantidade de informações que está absorvendo. O descanso é essencial para que o cérebro assimile tudo que foi estudado.

Não deixe de reservar um momento para praticar esportes e exercícios físicos, assistir à TV, sair com os amigos, entre outras atividades que sejam capazes de aliviar o estresse dos estudos.

Uma boa noite de sono também é essencial para que sua preparação garanta bons resultados. Nem pense em virar a noite estudando, pois, além de não ser nada benéfico, isso acaba prejudicando sua memória de longo prazo. É preciso dormir pelo menos 8 horas por noite para preservar uma mente saudável.

A partir do momento em que você tiver pleno conhecimento da sua rotina, ficará muito mais fácil se organizar e otimizar o aprendizado.

Saiba como montar um cronograma de estudos

Seja no ensino fundamental ou na faculdade, é comum os estudantes se acostumarem com a grade de aulas fixa que se repete a cada semana. Logo, quando chega a hora de estudar para o exame da OAB, muita gente replica o modelo que seguia até então.

Contudo, como dito, o graduando em fase final de curso e um bacharel em Direito normalmente contam com uma agenda apertada, de modo que nem sempre eles dispõem do tempo necessário para seguir um cronograma de estudos em forma de grade.

Se no passado era comum você ir até um prédio para assistir às aulas, na preparação para a prova da OAB você estudará por conta própria na maior parte do tempo. Nesse caso, é bastante provável que você não consiga cumprir os assuntos propostos na grade para um determinado dia e, com isso, vai acabar ficando desmotivado.

Diante disso, é preciso adotar estratégias para criar um cronograma eficiente, capaz de cobrir todas as matérias exigidas no exame sem deixar nada para trás.

O cronograma em forma de ciclo pode ser a solução perfeita para esse caso. Nele, você faz uma lista de matérias que devem ser aprendidas em sequência. Por exemplo, se a sua lista possui 10 disciplinas, você estudará uma por uma até completar todo o ciclo.

Se, por ventura, não puder se dedicar a todas matérias previstas para uma data, pode recomeçar no dia seguinte de onde parou, sem se perder no meio do caminho. Assim, você desenvolve um estudo uniforme, sem deixar para trás conteúdos importantes.

Para evitar ter “furos” no seu cronograma de estudos, é recomendável estudar por meio de uma plataforma de educação a distância ou pela internet, pois, desse jeito, você economiza tempo e pode se dedicar mais às matérias.

Também é importante definir horários fixos de estudo — encaixando-os nos seus momentos livres — para manter a disciplina e impedir a procrastinação. Lembre-se: sem planejamento, você não vai conseguir chegar a lugar nenhum.

Por fim, tenha em mente que o cronograma de estudos não é algo engessado que não pode ser alterado. Muito pelo contrário: caso você perceba que algo não está funcionando como deveria, não hesite em modificá-lo para que ele se adapte a situações diferentes da sua rotina.

Estabeleça metas a serem cumpridas

Até aqui, você já sabe como se planejar — reconhecendo suas necessidades e adaptando os estudos à sua rotina — e já sabe como se organizar — estudando a partir de um cronograma de ciclos, capaz de abranger todas as matérias do exame. Mas isso ainda não é o suficiente!

O planejamento e a organização não adiantam nada se você não souber se guiar, garantindo que todos os objetivos propostos no seu plano de estudos sejam cumpridos. Por isso, é preciso estabelecer metas que sejam capazes de medir tanto o andamento dos estudos quanto o seu futuro profissional.

Pense o seguinte: o que você espera para seu futuro? Onde você quer estar daqui a 10 anos? Qual carreira jurídica você pretende o seguir?

Apesar de essas perguntas, a princípio, não aparentarem ter relação nenhuma com a OAB, você deve perceber que a resposta para todas elas dependem principalmente de um fator: sua aprovação no exame!

Ao começar a traçar planos para seu futuro profissional desde cedo, isso vai fazer com que você inconscientemente se esforce mais nos estudos para garantir a realização dessas metas. É uma forma de programar o seu cérebro para alcançar aquilo que você deseja.

Além disso, é claro que você também precisa traçar metas no próprio planejamento e na organização dos estudos para que eles sejam bem direcionados. Ou seja, é preciso estabelecer uma quantidade específica de matérias a serem estudada até o final da semana ou do mês.

Caso suas metas sejam cumpridas, dê uma recompensa para si mesmo: tire um sábado para descansar, por exemplo. Afinal, como você estará em dia com os estudos, esse descanso é mais que merecido.

O direcionamento do aprendizado a partir das metas estipuladas serve para assegurar que você não se desvie dos seus objetivos. Sem esse direcionamento, existem grandes chances de você acabar ficando desleixado, o que não pode acontecer de jeito nenhum!

É importante ressaltar aqui que, assim como acontece na organização da sua rotina, você não deve estabelecer metas impossíveis de serem cumpridas! Elas devem ser realistas e prever objetivos não muito complexos. Caso contrário, você acabará se estressando e não vai conseguir realizar nada do que foi planejado.

Não se esqueça dos exercícios, revisões e simulados

Para finalizar seu cronograma e ter certeza de que os estudos estão rendendo bons resultados, é preciso colocar em prática todo o conhecimento que você adquiriu.

No dia do exame, você será avaliado por questões, então não adianta apenas aprender a teoria. Para ter um aprendizado eficaz, o seu cronograma de estudos deve contemplar a resolução de exercícios e a realização de revisões e de simulados.

Ao final de uma série de estudos de todas as disciplinas — tomando como base o cronograma de ciclos —, você pode reservar um tempo para fazer a revisão de matérias que já foram estudadas para que todo o conteúdo fique fixado em sua memória.

As revisões também podem ser anotadas em forma de resumos, que serão muito úteis nas vésperas da prova para relembrar tópicos importantes.

É preciso também dedicar dias ou momentos específicos para fazer um simulado ou resolver questões de provas antigas. Dessa forma, é possível controlar o avanço do seu desempenho e verificar se os métodos de estudo estão funcionando.

A solução de exercícios, além de ajudar na revisão das matérias, também é uma excelente forma de trabalhar a memória, pois, ao errar uma questão no simulado e buscar entender os motivos que levaram àquele erro, você provavelmente nunca mais vai esquecer essa parte da matéria.

Os exercícios são, sem sombra de dúvidas, a melhor forma de memorizar os estudos. Por isso, use e abuse de livros de questões comentadas, simulados realizados por cursos preparatórios e provas antigas disponibilizadas na internet.

Lembre-se de fazer vários testes ao longo de sua preparação, entre intervalos mais ou menos parecidos, para que você possa mensurar de fato a sua evolução.

Com isso, finalizamos o nosso passo a passo de como montar um cronograma de estudos para o exame da OAB. Planejamento e organização são as chaves para o sucesso. Além disso, é importante que você busque a ajuda de um curso preparatório que reforce seus pontos fracos e trabalhe os fortes!

Com tudo isso em mãos, vai ser muito mais fácil direcionar os estudos e medir seu desempenho, garantindo, assim, a aprovação na OAB!

Quer saber mais dicas sobre como preparar um roteiro e um cronograma de estudos para a OAB? Então, faça o download gratuito do nosso kit de preparação para o Exame da OAB, que contém um roteiro e um planejador de estudos do Saraiva Aprova!

Cancelar
Daniela Greco

Ver comentários

Posts Recentes

5 dicas de como criar uma rotina de estudos para passar na OAB

04Para alcançar a tão sonhada aprovação na OAB, o estudante ou bacharel em Direito deve lançar mão de uma estratégia…

3 dias atrás

Confira o edital do Exame XXXI da OAB

A Fundação Getúlio Vargas (FGV), acabou de liberar o edital da primeira prova de 2020, o exame XXXI. No documento…

6 dias atrás

Calendário OAB: Datas das provas de 2020

A Fundação Getúlio Vargas (FGV), liberou o calendário da OAB 2020. É importante que você fique de olho nas datas,…

6 dias atrás

Gabarito Preliminar 2ª Fase – Exame XXX

A Fundação Getúlio Vargas (FGV), acabou de soltar o gabarito preliminar das provas de 2ª fase do exame XXX. Clique…

6 dias atrás

Comentários 2ª fase OAB – Exame XXX: Direito Civil

Hoje, dia 01 de dezembro, aconteceu a prova da segunda fase do exame XXX da OAB. Os professores do Saraiva…

7 dias atrás

Comentários 2ª fase OAB – Exame XXX: Direito Tributário

Hoje, dia 01 de dezembro, aconteceu a prova da segunda fase do exame XXX da OAB. Os professores do Saraiva…

7 dias atrás