Concurso público é mais difícil que Exame da OAB?

Capa Concurso público é mais difícil que Exame da OAB?

Será?

Ontem mesmo estava ministrando aulas para um preparatório para concursos, todos bacharéis em Direito e concurseiros, questionei: o que é mais difícil, concurso ou OAB? Em uma uníssona resposta, “concurso”. A segunda pergunta, então, foi: por quê? A resposta seguiu também de forma unânime: “em razão da concorrência”. Então, coloquei a terceira e derradeira questão: qual é o maior concorrente de vocês? Se antes a resposta estava na ponta da língua, agora houve uma pausa e reflexão.

Claro que muitos perceberam que caíram numa armadilha. Bem, se você é o maior concorrente de você mesmo em concursos públicos, porque não seria o mesmo no Exame da OAB? Se todos partem da premissa que na prova da OAB não há concorrência, parece óbvio que concurso é mais difícil. No entanto, se avaliar que em ambos os certames o maior concorrente está diante do espelho, a resposta da pergunta do título fica mais complexa, não é? Assim, a palavra que é exigida na aprovação deles é a mesma: superação.

Ocorre que as expectativas da aprovação são distintas. Enquanto que em concursos públicos a deixa é “estudar até passar”, na OAB exige-se a aprovação imediata, preferencialmente, antes ou junto com a formatura. Quem enxerga de fora acredita que o Exame da OAB, apesar de ser difícil, é uma prova necessária e conclusiva para avalizar toda a graduação em Direito. Ou seja, é a cereja do bolo. Ocorre que sem ela, o bolo não é servido, assim, corre a pressão de resolver esta situação o quanto antes. Por outro lado, justifica-se a dificuldade de ser aprovado em concursos em razão da concorrência, vamos dizer “externa”, isto é, das outras centenas de inscrições para aquela vaga em disputa. Assim, enquanto eu não passar, a “culpa” é da sorte dos concorrentes que estudaram mais.

Há uma dualidade de contradições. Enquanto que eu, concurseiro, não sou aprovado em razão da concorrência, admito que o maior obstáculo seja eu mesmo. Mesmo assim, transfiro a culpa naqueles que estavam melhores preparados. Mas alguma vez você já concluiu que VOCÊ não estava preparado? Se perguntarmos aos concurseiros que foram aprovados e melhores classificados qual era a meta deles, a resposta será idêntica: atingir e superar os patamares daqueles que foram nomeados no último concurso. Estes resultados são públicos e baseados neles, a meta é matemática como é também para o examinando: alcançar determinada pontuação.

Sendo assim, se for necessário para estar entre os primeiros acertar 85% de uma prova, comparando com os concursos anteriores para o mesmo cargo, esta será a minha meta. Na prova da OAB são necessários 50% na 1ª fase e 60% na 2ª fase. Esta é a meta dos examinandos. Pergunto: quem pode alcançar estas metas? Qualquer um, inclusive você! Se você é concurseiro, deixe de lado a desculpa da concorrência externa nem menospreze quem está na luta de conquistar a carteira da OAB. De fato, ambos têm metas próprias, basta alcançá-las.

Ademais, lembre-se: a pressão que sofre o examinando é infinitamente superior que o concurseiro tem de conviver. Todos esperam que ele seja aprovado na OAB, enquanto no concurso, algum dia chegará à aprovação. Qual o mais difícil? Depende, mas não é em razão da concorrência, pode acreditar!

Avatar

Autor:

9 comentários em “Concurso público é mais difícil que Exame da OAB?”

  1. Claro que concurso é mais difícil.
    Para passar na OAB basta acertar 50% da 1ª fase e 60% na 2ª, enquanto que nos concursos, a pessoa tem que acertar praticamente 100% da prova, sem contar que tem concursos que tem várias provas fora a prova tradicional de marcar x, que podem ser: oral, física, títulos e etc.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *