Como se preparar para uma prova da OAB

estrategia-estudos-oab

Passar no Exame da Ordem é o objetivo de milhares estudantes que todos os anos se inscrevem para o certame da Fundação Getúlio Vargas. Só em 2016, foram 110 mil inscritos. Mas, para 80% deles, o sonho acaba sendo adiado para o próximo ano. O principal motivo da reprovação é que não sabem como se preparar para uma prova da OAB.

Entre os reprovados, você vai encontrar excelentes estudantes que se dedicaram intensamente durante a graduação em boas faculdades. Porém, o ensino da graduação não prepara os discentes para enfrentar uma prova que compreende questões de todos os ramos do Direito.

Mas não se preocupe, pois, ao longo deste artigo, apresentaremos as principais dicas para você otimizar seus estudos para as questões da FGV e entrar na estatística dos 20% que conquistarão sua carteirinha da OAB. Acompanhe:

Como se preparar para a prova objetiva da OAB

Após a introdução deste artigo, você já entendeu que o ensino da graduação não é suficiente para solucionar as oitenta questões objetivas que compõem a primeira fase do Exame. Tampouco para as questões abertas e a temida peça processual da segunda fase.

Então veja os passos para impulsionar suas chances de aprovação do Exame da OAB:

1. Tenha clareza do seu objetivo

Pode ser apenas filosofia motivacional, mas a definição de um propósito claro é o primeiro passo para qualquer conquista que almejamos conseguir na vida.

Afinal, sem clareza do motivo que enseja sua inscrição no Exame da Ordem, dificilmente você se comprometerá com a preparação para a prova.

Por isso, lembre-se sempre do seu sonho de se tornar um advogado de sucesso ou conquistar o concorridíssimo posto de magistrado. Esse sonho tornará menos árdua a decisão de deixar de sair com os amigos para revisar suas marcações no Vade Mecum.

2. Estude o edital

Agora que você já sabe que precisa ser aprovado no Exame da Ordem e tem clareza dos motivos que justificam sua aprovação, é hora de “se preparar para a batalha”.

O primeiro passo é conhecer bem a banca examinadora do certame, a Fundação Getúlio Vargas. Para isso estude atentamente o edital da prova — ele é a lei máxima que rege o concurso e define todas as regras de aplicação da prova e os conteúdos que serão cobrados em cada uma das fases da OAB.

Além do edital, antes mesmo de iniciar sua preparação, tente responder a última prova da OAB. Após avaliar seu resultado, você terá clareza de quais são as matérias que mais caíram no certame e em quais você tem mais dificuldade.

Isso ajudará muito no terceiro passo do nosso guia de como se preparar para uma prova da OAB.

3. Faça um planejamento de estudos consistente

Com a clareza das suas competências e das exigências da prova, você é capaz de elaborar um planejamento de estudos consistente para cobrir os conteúdos do edital.

Para isso, apure o tempo disponível até a data da prova e suas horas de estudo ao longo do dia. É fundamental, ainda, que você busque eliminar o máximo de tarefas desnecessárias para disponibilizar mais tempo para os estudos.

Nesse caso, não é preciso abrir mão de todo o convívio com os amigos e família. Porém, para conquistar seu objetivo em um futuro próximo, precisará fazer algumas renúncias.

4. Priorize as matérias com maior incidência

Na hora de realizar o planejamento, um erro comum da maioria dos candidatos é dedicar muitas horas à matéria de que mais gosta. Uma dica: não faça isso!

É muito bom que você tenha prazer em estudar essa disciplina, e isso provavelmente ajudará muito em seu futuro como advogado. Mas, para passar na prova, você precisa dedicar a maior parte do tempo àquilo que vai lhe trazer mais pontos no resultado.

5. Escolha seu tema da segunda fase

Você até pode dedicar um tempo maior estudando sua matéria preferida, desde que ela tenha sido escolhida como ramo do Direito para a segunda fase da OAB.

Nesse caso, é bom que você acumule bastante conhecimento agora para que, nos 60 dias que separam as fases, você possa se empenhar mais na prática da redação.

6. Faça revisões frequentes

É possível que você não se lembre de tudo que aprendeu na graduação de Direito; tampouco vai se lembrar de tudo que aprendeu durante a preparação para a OAB.

Um ponto-chave para aumentar a retenção do conhecimento e transferir seus últimos estudos para a memória de longo prazo é realizar revisões periódicas de novos conteúdos.

Faça anotações sobre o material de estudos, resumos, mapas mentais e resolva muitas questões para facilitar a fixação.

7. Resolva muitas questões da OAB

Além de facilitar a absorção de novos conhecimentos, a resolução de questões é o único critério que permite afirmar se você aprendeu o conhecimento de maneira correta.

As perguntas da OAB o ajudam, ainda, a se adaptar ao estilo de cobrança da banca e antever de que forma o conteúdo de Direito pode ser solicitado na hora da prova.

É recomendado que, sempre após encerrar um capítulo do seu livro de estudos ou assistir a uma videoaula, você responda as questões referentes àquele módulo.

Se acertar menos de 70% das perguntas, o ideal é que você releia o capítulo ou reveja a aula antes de avançar para o próximo módulo.

Poder rever as aulas é apenas uma das vantagens de um curso online. Sendo assim, você pode conhecer outras vantagens e considerar fazer um curso preparatório para a OAB totalmente a distância.

Como se preparar para a prova aberta da OAB

Após seguir todos esses sete passos, é claro que você vai atingir um bom resultado nas questões objetivas do certame.

Afinal você criou um planejamento consistente que compreendia o conteúdo do edital, focando naquilo que era mais recorrente na prova e eliminando suas dificuldades.

Além disso, você realizou revisões periódicas para garantir a absorção e fixação da disciplina.

Pode comemorar! Mas só um pouco, pois não encerramos as dicas de como se preparar para uma prova da OAB e agora você tem apenas 60 dias para estar pronto para a segunda fase. Confira:

1. Escolha sua disciplina com cuidado

Diferentemente da primeira fase, na prova aberta do Exame da OAB, você pode escolher o ramo do Direito no qual deseja realizar a prova.

Entre as suas opções estão:

  • Direito Administrativo;
  • Direito Civil;
  • Direito Constitucional;
  • Direito Empresarial;
  • Direito Penal;
  • Direito do Trabalho;
  • Direito Tributário.

Mas, antes de escolher qual ramo seguir, leve em conta sua intimidade com o tema exposto e o índice de aprovação da disciplina nos últimos anos.

Você deve considerar também a sua vivência com a disciplina e a facilidade de se aprofundar nas questões.

2. Comece sua preparação na primeira fase

O ideal, como já demonstramos, é que você chegue na segunda fase com todo o conteúdo da disciplina na ponta da língua e possa se dedicar às peças processuais e técnicas de redação.

Pois, como você sabe, a segunda fase da OAB é composta por questões abertas e você precisa caprichar no texto para conquistar os seis pontos necessários para a aprovação.

3. Priorize a redação da peça processual

A maneira mais simples de se conseguir os seis pontos para ser aprovado é mandar muito bem na peça processual.

A segunda fase da OAB é composta por seis questões, e uma delas é a redação de uma peça processual prático profissional que vale metade dos dez pontos da prova.

Sendo assim, se você obtiver nota máxima na peça processual, só precisará acertar uma das demais perguntas para conquistar sua sonhada carteirinha da OAB.

4. Não tenha medo de escrever

De acordo com os especialistas no certame, escrever à mão é uma iniciativa bastante válida para compreender o conteúdo das disciplinas. A recomendação é procurar fazer, pelo menos uma vez, o esqueleto de peças que podem ser cobradas na prova.

Não é necessário escrevê-la na íntegra, porque o conteúdo sempre varia com base na situação apresentada no exame. Ter uma base de apoio para a elaboração da peça é um grande passo para conseguir um excelente desempenho.


Em relação às demais questões discursivas, o candidato também não pode ter medo de praticar. Ou seja, escrever e reescrever são ações que devem ser priorizadas pelos que desejam passar na OAB.

Para evitar equívocos, a recomendação é simular as condições que serão exigidas na segunda fase. Isso significa responder às questões no tempo destinado e fazê-las com caneta e praticamente sem erros de Português.

5. Invista em material atualizado para a prova aberta da OAB

Nem sempre é fácil adquirir apostilas e livros lançados recentemente por causa do alto custo. Contudo, é necessário fazer esse investimento caso queira se destacar nas provas da OAB e seguir carreira no segmento jurídico.

Com a intenção de testar o grau de conhecimento dos inscritos, a OAB costuma exigir dos candidatos as súmulas dos tribunais que foram publicadas num período próximo da data da publicação do edital. Por isso, é necessário estudar com códigos e livros atualizados.

Outra sugestão é revisar os tópicos considerados mais importantes. É muito difícil memorizar todo o programa a ser cobrado no exame. As revisões ajudam a assimilar o conteúdo e deixam o candidato mais tranquilo para responder às questões.

Logicamente, procure dar mais atenção aos itens que têm mais dúvida ou dificuldade de compreensão. Com certeza, uma boa preparação contribui bastante para um excelente desempenho.

6. Saiba como se comportar no dia da prova

Administrar o tempo é uma virtude muito importante para os que desejam fazer uma ótima segunda fase da OAB. A primeira sugestão para fazer isso com maestria é utilizar o rascunho somente para anotar o tipo de peça cabível e o fundamento necessário, elaborando um esqueleto da resposta.

Em seguida, aproveite os dados coletados para preencher devidamente a folha de correção. Se montar a peça inteira no rascunho, o candidato dificilmente vai terminar a prova no prazo estabelecido.

O ideal é destinar metade do tempo para fazer a peça profissional e o restante para as demais questões discursivas, para as quais a elaboração do esqueleto na folha de rascunho também é recomendada.

Outra medida importante é sempre manter a calma. Se estiver com a mente cansada, peça para ir ao banheiro ou beber água. O nervosismo pode prejudicar a compreensão do que está sendo pedido e a montagem de um texto claro e conciso para a resposta.

No dia da prova, evite acordar cedo demais para revisar o conteúdo cobrado. É melhor seguir a sua rotina normalmente. Quanto mais descansada estiver sua mente, mais concentrado você estará, o que contribui positivamente para um bom desempenho.

7. Entenda os procedimentos de correção da prova

Conhecer os procedimentos de correção é também muito importante para elaborar um recurso, quando o examinador se equivoca na análise de uma questão, pois é comum essa situação acontecer. Por isso, é válido estar atento aos aspectos abordados na correção.

Caso esse tipo de situação aconteça com você, monte um recurso bem fundamentado e com uma argumentação voltada apenas para o que deve ser analisado na questão. Evite, ao máximo, inserir termos que podem ofender o examinador, como irresponsável, despreparado, entre outros. Procure elaborar um texto numa linguagem formal que seja direto e sem erros de Português.

Em síntese, uma preparação consistente para o Exame da Ordem dos Advogados do Brasil deve ser composta pela definição clara de um propósito, a escolha de um motivo inabalável pelo qual se deseja a aprovação e a disposição de abrir mão dos momentos de lazer.

Esse propósito deve amparado por um planejamento que leve em conta a estrutura da prova e suas principais competências. É também indispensável que, ao longo do percurso, você faça muitas revisões da matéria e resolva questões para fixar e validar o aprendizado.

Pronto! Agora você já tem os detalhes de como se preparar para uma prova da OAB. Para ter todas as melhores dicas para acertar o máximo de questões da sua prova, não deixe de assinar nossa newsletter e receber todos os melhores materiais para passar na OAB.

1 comentário em “Como se preparar para uma prova da OAB”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *