5 motivos para escolher Direito Empresarial na 2ª fase

Direito-empresarial-oab

A aprovação no Exame da OAB é o sonho de milhares de candidatos que se inscrevem todo os anos para o certame da Fundação Getúlio Vargas. Para a maioria desses estudantes, o sonho não tem sucesso na 1ª tentativa. Mas, ao menos estatisticamente, os candidatos que escolhem o Direito Empresarial como disciplina da 2ª fase têm mais chances de serem aprovados na OAB.

Ao longo do post de hoje, vamos tentar convencer você a fazer como eles e escolher a disciplina como tema da sua prova no Exame da Ordem e, assim, ampliar suas chances de aprovação.

Se você quiser entender um pouco melhor sobre essas taxas de reprovação e a aprovação da OAB, leia nosso artigo!

Características da 2ª fase da OAB

Antes de prosseguir com os motivos para você escolher o Direito Empresarial na 2ª fase do Exame, vejamos como funciona essa fase da seleção.

Diferentemente do que ocorre na 1ª, na 2ª fase do Exame, você poderá definir a matéria tema da peça processual profissional que você terá de redigir e das cinco questões dissertativas.

Você pode optar por resolver questões dos seguintes ramos do Direito:

  • Administrativo;
  • Civil;
  • Constitucional;
  • Empresarial;
  • Penal;
  • Trabalhista;
  • Tributário.

Cada uma das disciplinas abrange a material processual correspondente. Sendo assim, o candidato que optar pelo Direito Empresarial deve se preparar para questões de Processual Empresarial.

A prova, como já mencionamos, é composta pela peça profissional com um valor de 5 pontos e por cinco questões dissertativas, cada uma com valor de 1,5 ponto. Com isso, a nota final máxima é igual a 10 pontos.

Para ser aprovado na 2ª fase da OAB, você precisa totalizar, no mínimo, 6 pontos na somatória das notas.

Para aqueles que não conquistarem os 6 pontos, a Fundação Getúlio Vargas realizou mudanças em algumas diretrizes. Desde a edição de 2013, a banca determinou que os candidatos que não passaram na 2ª fase não precisam fazer novamente a prova da 1ª fase no próximo Exame — o que ficou conhecido como repescagem.

Motivos para escolher Direito Empresarial

Para que você não retorne à sala de provas no ano seguinte, escolher o Direito Empresarial é uma boa recomendação. Nas próximas linhas, você verá as razões pelas quais essa disciplina amplia suas chances de aprovação.

1. Maior chance de aprovação no Exame

Chance de aprovação é algo bastante individual, que depende principalmente da dedicação do aluno, métodos de estudo e dos materiais que ele utilizou para se preparar. Porém, os números nos permitem concluir que a probabilidade de um aluno de Direito Empresarial estar preparado para o Exame de Ordem é muito superior à dos demais inscritos.

De cada dez candidatos inscritos no Exame, apenas um obtém a carteirinha vermelha. Porém, quando analisamos apenas a disciplina empresarial, a taxa de aprovação chega a quase três aprovados em cada dez. Ou seja, o candidato dessa matéria tem quase três vezes mais chances.

2. Facilidade para identificar a peça processual

Um dos principais motivos para a aprovação tão alta é a frequência com que determinadas peças processuais aparecem na prova da OAB.

Historicamente, apenas três tipos de estruturas caem na prova:

  • Petição inicial;
  • Contestação;
  • Recurso.

Sendo que a 1ª é responsável por 90% de todas as questões do Exame em Direito Empresarial.

O ideal é que você estude todas as possibilidades previstas no edital. Todavia, seu planejamento de estudos deve priorizar as petições.

É muito importante que você treine bastante a sua redação antes da prova. Uma dica valiosa é aprender a montar o esqueleto para elaborar sua peça processual da 2ª fase.

3. Cobrança do entendimento legal

Outro ponto que ajuda a explicar a alta taxa de aprovação é a ausência de divergências jurídicas nesse ramo do Direito.

Ao contrário de outras disciplinas, o Direito Empresarial tem quase sempre sua resposta na letra da lei, sendo raras as questões jurisprudenciais e doutrinárias.

Por conseguinte, o candidato dessa disciplina pode concentrar seu tempo ao estudo da literalidade da legislação e na execução de questões anteriores.

Nesse momento, é muito importante planejar melhor seus estudos para chegar mais preparado na hora do Exame da Ordem.

4. Menor conteúdo programático

Não bastasse a pouca diversidade de peças processuais, a prova de Empresarial também beneficia o candidato pela pequena extensão do edital.

Entre as disciplinas que compõe as possibilidades da OAB, a matéria tema do nosso post é a que possui o menor conteúdo programático no documento da FGV.

Para os professores e especialistas no Exame, é a disciplina com maior coerência entre os tópicos — o que facilita a rotina de estudos do candidato.

No último certame, a matéria era composta por 17 tópicos, menos que a metade dos 41 itens do edital de Direito do Trabalho — que ainda contava com um subtítulo específico para Direito Processual do Trabalho.

5. Ausência de polêmicas

Apesar de todo o renome da Fundação Getúlio Vargas e das pessoas que elaboram o certame, é difícil lembrar de uma única edição do Exame em que questões polêmicas não tenham virado notícia.

Divergências jurisdicionais ou doutrinárias, nenhuma alternativa correta, ou mais de uma uma alternativa correta na mesma questão são as principais razões para a anulação de perguntas do Exame da Ordem.

No entanto, a prova de Direito Empresarial escapa à regra das polêmicas. A disciplina é uma das poucas que quase nunca possui questões anuladas.

Ao fim da leitura desses cinco motivos, você provavelmente já definiu que o Direito Empresarial será sua disciplina na prova da OAB. Com isso, já conta com mais chances que a maioria dos candidatos do certame.

O alto índice de aprovação, justificado pela cobrança predominantemente legal e pela pequena extensão do edital da disciplina, facilita a vida do estudante, que pode reduzir seu campo de estudos apenas às matérias e peças processuais de alta incidência.

Mesmo tendo escolhido Direito Empresarial, você pode ampliar ainda mais suas chances de obter a carteirinha vermelha conhecendo quais são as peças mais cobradas em todo os Exames da OAB até hoje. Para isso, basta realizar o download do e-book gratuito do professor de coaching do Saraiva Aprova. Depois de ler o material, você estará dois passos à frente dos outros candidatos na prova de Direito Empresarial.

1 comentário em “5 motivos para escolher Direito Empresarial na 2ª fase”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *